sexta-feira, 2 de novembro de 2012

A T C – Presidentes esquecidos (1)


Carlos Menna Barreto

Alguns antigos presidentes do Avenida Tênis Clube estão ausentes na galeria de fotografias de ex-presidentes.
Até pouco tempo, faltavam as fotos de duas jovens fundadoras, que presidiram o clube no período inicial em que era comandado por mulheres: Aracy Pinto de Azevedo, segunda presidente, em 1918, e Odette Appel Lenz, 3ª presidente, em 1920. Mas essas faltas já foram corrigidas.
Recentemente, verifiquei outras omissões. Supostamente, quando foi iniciada a galeria, há cerca de 30 anos, não foram obtidas as fotos desses presidentes, cujas eleições e gestões estão registradas nas atas.

Dr. Carlos Menna Barreto
Detalhe da foto de um grupo, nos
anos 1930. Acervo Casa de Mem.
Edmundo Cardoso
Entretanto, não foi esse o caso do Dr. Carlos Ribeiro Menna Barreto, que foi presidente em 1936, num período em que nenhuma ata foi registrada, durante um ano e meio .
Embora sem registro no livro de atas, houve uma assembleia para eleição do presidente e do diretor esportivo, em razão das renúncias de João da Costa Ribeiro e Rivadávia Ribeiro, conforme o jornal A Razão, na edição de domingo, dia 11.10.1936.
 A notícia anunciava a instalação de uma copa e um amplo programa, “que fará reviver as páginas inesquecíveis com que o A.T.C. tem brindado os seus associados,” incluindo a disponibilidade de três quadras de tênis. Referia-se, possivelmente, a alguma reconstrução, porque o clube já tinha três quadras, na Praça da República.

Trecho da notícia em A Razão, edição de 11.10.1936.
Acervo Arquivo Histórico Municipal de S.M.
Outro jornal da cidade, o Diario do Interior, também noticiava Menna Barreto como presidente do clube, na edição de 16.10.1936, referente a uma excursão tenística a São Gabriel: “o diretor esportivo, Sr. Ennio Brenner, está organizando a missão, – que será chefiada pelo Dr. Carlos Menna Barreto, presidente do Avenida...”
Outra notícia, no dia seguinte,  ampliava a informação: “A missão, que é composta de 25 pessoas da elite social santa-mariense vai chefiada pelo presidente do A.T.C., Dr. Carlos Menna Barreto, que com esta excursão inicia sua atividade na diretoria do clube da Praça da República. O Sr. Ennio Brenner, diretor esportivo, tomou todas as providências para o completo êxito da excursão.”
 Os excursionistas viajaram nos trechos Santa Maria-Cacequi-São Gabriel, em carro-motor da Viação Férrea, veículo adaptado para trafegar sobre trilhos. 
À frente do carro-motor: 1. Dr. Altino Paz, 2...? 3...? 4. Carlos Lang.
5. Ennio Brenner (de chapéu). À porta do carro, Dr. Severo do Amaral.

Carlos Menna Barreto nasceu em Uruguaiana, em 1897. Ingressou na Faculdade de Medicina de Porto Alegre, de onde se transferiu, em 1919, junto com outros 16 colegas, para a Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, na qual se formou médico. Tal transferência tornara-se possível, desde 1900, quando fora decretada a equiparação das faculdades.
Casou em Uruguaiana, com Sara Iolanda da Maia, e estabeleceu-se em Santa Maria. Anunciava-se como oculista e especialista em ouvidos, nariz e garganta, com consultório na Rua Floriano Peixoto, 899. Em outubro de 1936, instalou novo consultório junto com a residência, na Rua Venâncio Aires, 1782. Atendia também no Hospital de Caridade.

Instituto Dr. Menna Barreto, na Rua Valle Machado.
Guia Geral do Munic.de S. Maria, 1953.
Acervo Casa de Mem. Edmundo Cardoso
Mais tarde, criou o Instituto Dr. Carlos Menna Barreto, instalado em edifício de três pavimentos, na Rua Valle Machado, considerado um dos mais bem equipados do Estado, onde realizava cirurgias e internava pacientes. Continuava a praticar a medicina de caridade, anunciando: “as pessoas pobres são atendidas gratuitamente, das 8 às 9 horas.”

O Dr. Carlos Menna Barreto faleceu em 5.11.1962, no Hospital São Francisco da Santa Casa de Misericórdia, em Porto Alegre. Tinha 65 anos de idade e hospitalizara-se na capital, para tratamento de uma grave doença.

Nenhum comentário: