quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Estação “Villa Etelvina” – 100 anos

Exatamente há um século, em 15 de outubro de 1910, foi inaugurada a pequena estação da “Villa Etelvina”, na ferrovia que parte de Santa Maria para a serra. Era uma parada ferroviária, onde os trens paravam mediante sinalização.
Antonio Alves Ramos construíra vários trechos ferroviários, inclusive o de Santa Maria a Passo Fundo, entre 1893 e 1898. Ele comprou terras junto à ferrovia, a cerca de 15 km de Santa Maria, no Pinhal, hoje Itaara, e lá construiu, em 1903, uma confortável habitação. Deu à propriedade o nome de “Villa Etelvina”, em homenagem à sua esposa, Etelvina Brenner Ramos, com quem casara em 1882.
No frontão, acima do segundo pavimento do sobrado, o medalhão com o monograma de Antonio Alves Ramos e a inscrição com o nome da propriedade: "Villa Etelvina".

3 comentários:

Livro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Livro disse...

Bom dia Sr. José!
Procurando a origem da Família Brenner na internet, encontrei esse blog.
Gostaria de conversar com o Senhor a respeito.
Me chamo Aline Brenner, e moro em Venâncio Aires.
Meu pai se chama Etson Gilmar Brenner e nasceu em Paverama.
Meu avô se chama Arsis Brenner.
Fico no aguardo.

José Antonio Brenner disse...

Boa tarde, Aline!
Somente hoje li o comentário. Tenho muitos dados dos Brenner ancestrais de meu pai e de minha mãe, mas houve outros imigrantes com esse sobrenome. Poderás fazer contato comigo pelo e-mail brenner.ja@gmail.com