domingo, 25 de outubro de 2009

Francisco Pedro Brenner

O dia 25 de outubro lembra o nascimento de Francisco Pedro Brenner, no ano de 1868. Ele era filho de Peter Brenner e Maria Dorothea Schirmer Brenner, em cuja propriedade nasceu. Havia 11 anos que Peter deixara Campo Bom, com a esposa e duas filhas, e se estabelecera em Santa Maria com curtume e residência, em extensa área junto ao Vacacaí-Mirim, hoje Bairro Quilômetro Três.
Francisco Pedro Brenner aprendeu o ofício de alfaiate, que exerceu por longos anos, e depois se tornou comerciante. Sua alfaiataria estave instalada na Rua do Comércio nº 59, em local hoje ocupado pelo edifício nº 1051 da Rua Doutor Bozano. Sob sua direção trabalhavam outros alfaiates seus empregados para atender a uma grande clientela. Usava nos trajes etiquetas personalizadas com o nome do cliente, número de série do produto e a data da confecção.
“Tio Chico”, como era chamado por seus numerosos sobrinhos e sobrinhos-netos, exerceu destacada atividade social. Foi presidente do Deutscher Hilfsverein, a Sociedade Beneficente Alemã, origem da importante Sociedade Concórdia Caça e Pesca. Teve intensa e prolongada atuação no Clube Atiradores Santamariense, exercendo diversos cargos, especialmente a presidência, tornando-se sócio benemérito. Foi também dirigente da Sociedade Lyra Popular, que mantinha uma apreciada e atuante banda musical, nas primeiras décadas do século passado.
Em 4.5.1892, casou com Maria Luiza Kümmel, chamada “Dona Vivisa”, com destaque na vida social da cidade, eleita presidente da sociedade feminina Nova Aurora, em 1919. Tiveram cinco filhos: Flodoardo, Maria Luíza Sirena, Maria da Glória, Elma e Clodoaldo.
Após o falecimento de “D. Vivisa”, em 18.09.1933, "Tio Chico" casou com Haydée Weber, 30 anos mais jovem, com quem não teve filhos.
Francisco Pedro Brenner faleceu com avançada idade, em 30.8.1962, faltando menos de dois meses para completar 94 anos.

Um comentário:

Zélce disse...

José Antonio, parabéns pelo seu blog. Excelente!
Rico e denso em informações.

Zélce